portfolio website templates

    SOMMER PAVILION concurso internacional de ideias, Cascais 2018

   SOMMER PAVILION ideas international competition, Cascais 2018

Mobirise

    Localização Location
    Cascais 
    Obra Site works 
    -
    Área de construção GEA
    315m2
    Arquitetura Architectural design
    Filipe Cardoso
    Promotor Developer
    Câmara Municipal de Cascais

Mobirise

A vila de Cascais localizada a Oeste do território continental sempre teve uma relação intrínseca com o mar. A ideia proposta para o Pavilhão Sommer - que tem como tema a Água - começa por investigar de que modo o mar se poderá relacionar com o local de intervenção - o Jardim da Parada. Traçam-se alinhamentos de relação com o mar de modo a trazer para o jardim uma geometria que ancorasse o projeto. É definida uma forma triangular que suscita de imediato a vontade de trazer a memória do lago que existiu no centro do jardim onde está actualmente a estátua Costa Pinto - presidente da câmara de Cascais entre 1890 e 1909.  Com base neste dois elementos é definido o Sommer Pavilion 2018. É caracterizado por 3 momentos que estabelecem relações entre o visitante e o jardim, a estátua e a envolvente. 


Propõe-se um espelho de água definido pela geometria dos alinhamentos, trazendo o mar para terra e evocando a memória do antigo lago. A norte é definido o espaço do pavilhão e a oeste é criado um elemento escultórico de enquadramento que copia a tectónica do pavilhão. A estátua préexistente deixa de ser revelada e alcançada no imediato e passa a ser um elemento de curiosidade e procura.

Cascais is a village located in the Westside of Portugal and have always had an inherent relationship with the sea. The presented idea for the Sommer Pavilion 2018 - under the theme “Water” - followed the research on how the sea could somehow be expressed in the intervention site - The Parada’s garden. The project is shaped by drafting axis related with the sea, with the intention of bringing the sea into the garden, and therefore, a strong geometry was created, attaching it into the site. A triangular shape is created, bringing the idea of memory from the water pond that once existed at the centre of the garden, roughly in the place where is currently the statue of Costa Pinto - Former mayor of Cascais (1890-1909). These two elements will define the intervention. The Sommer Pavilion 2018 cosists in three objects, creating new spatial experiences with the garden, the statue and the surroundings.

Firstly a new water pond is set by the drafted axis geometry. Towards the north side of the garden is placed the exhibition pavilion. To the west is set a sculptural element mimicking the pavilion tectonics creating a scenical positioning hiding the statue making it an object of curiosity.

Mobirise
Mobirise
Mobirise
Mobirise
Mobirise
Mobirise
Mobirise

A revolução industrial introduziu dois conceitos novos na sociedade:

A estandardização e a produção em série. Indiscutivelmente um dos momentos charneira na técnica e cultura civilizacionais, possibilitou um novo sistema de produção que dá resposta a uma escala global.

Permitiu a criação de novos materiais como o PET (Polietileno tereftalato) que começou a ser produzido em série nos Estados Unidos aproximadamente nos anos 50 do século XX, despoltando uma utilização à escala global deste material em objectos que se tornaram habituais no quotidiano do Homem moderno desde televisores, sacos de plásticos ou garrafas de água.

 Estudos recentes1 demonstram que desde 1950 até 2018 foram produzidos 8.3 biliões de toneladas métricas de plástico e até 2015 dos 6.3 biliões de toneladas métricas de lixo plástico, apenas 9% foi reciclado, 12% incinerado e 79% está acumulado em aterros e no meio ambiente. Dados recentes das Nações Unidas, revelaram que a cada ano, 8 milhões de toneladas de lixo plástico, acaba no oceano. O equivalente a um camião de lixo a cada minuto. Estimam ainda que 80% de todo o lixo existente nos oceanos seja de plástico. A previsão é de que em 2050, haja mais plástico no oceano do que peixes e que 99% das aves marinhas tenham ingerido plástico

 A proposta para o Sommer Pavilion sugere a reutilização de garrafas de água PET como um modo de chamada de atenção sobre esta temática, permitindo a reflexão sobre os nossos hábitos de consumo desafiando os visitantes a serem mais atentos e esclarecidos ao modo como o plástico está a contaminar a água dos oceanos.

Industrial revolution brought to society two new concepts:

Standardization and mass production. Without question, it was possibly the most relevant innovation technically and culturally, allowing a new production method, responding to global scale demand.

New materials were created, such as PET (Polyethylene terephthalate), massively produced in the United States roughly around 1950s, triggering its use on a global scale being used in daily use domestic objects, such as television, bags and water bottles.

 Recent science studies1 have shown that since 1950 until present date 8.3 bilion metric tons (Mt) as of virgin plastics have been produced. As of 2015, approximately 6.3 bilion metric tons (Mt) of plastic waste had been generated, around 9% of which had been recycled, 12% was incinerated, and 79% was accumulated in landfills or the natural environment.United Nations expressed their concern revealing that 8 milion tonnes of plastic waste ends up into the ocean each year - equal to dumping a garbage truck of plastic every minute.

UN Environment estimates that up to 80 % of all litter in our oceans is made of plastic. Some estimates predict that by 2050 there will be more plastic that fishes in the ocean, and over 99% of sea birds will have ingested plastic.

 Sommer Pavilion project sugests the reuse of PET water bottles as a wake up call regarding this subject, allowing reflection on our consumption habits, challenging the visitors to rethink and become more aware and informed on how plastic is polluting the ocean water.

Mobirise
Mobirise
Mobirise